quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

É possível morrer asfixiado pelos próprios gases?

Ó, mestre em sabedoria, respondei-me:
Consideremos que um casal saia à noite, coma muito feijão verde com farofa e tome muita cerveja. Ao dormir, inicia-se o processo digestivo, com grande formação de gases, que são liberados em um amplo apartamento – desses vendidos hoje nas dimensões de 2,6 x 3,6 metro,s todo fechado devido ao condicionador de ar.

A pergunta é: o casal pode morrer devido ao gás gerado por ele mesmo?
Paulo, Tucuruí, PA
 
(crédito da imagem: marcelo träsel)


        Não sei se pergunto se você está preocupado ou se solenemente o cumprimento pela, até então, melhor (e mais nojenta) pergunta do ano.
        Espero que o Carnaval esteja todo lindo por aí. E pode respirar aliviado. Nessa situação, dificilmente o casal morreria devido a inalação do gás gerado por eles mesmos. Nito Debacher, professor de química da bela Universidade Federal de Santa Catarina, afirma que o metano, inalado na flatulência, é um gás asfixiante, sim. Juntamente com outros gases, como o dióxido de carbono e o hidrogênio, ele representa 1% do ar atmosférico.
        Mas, para se tornar fatal, a quantidade de metano teria de ser muito elevada e o ambiente teria que estar completamente fechado, não havendo nenhuma entrada de oxigênio.
Nesse apartamento onde dorme o casal, apesar de as janelas e portas estarem fechadas, ainda há troca de ar com a rua. “O ar condicionado troca oxigênio com o ambiente externo. E mesmo que não tivesse ar condicionado, a flatulência não é suficiente para asfixiar pessoas”, explica Debacher. Ele afirma que em um lugar completamente fechado as pessoas morreriam antes pela falta de oxigênio e pelo excesso de gás carbônico CO2 e não pela inalação do metano dos gases.
        Em suma, muitos puns à noite, mesmo turbinados com feijão, repolho, cerveja e coisa toda, não matam ninguém.


Se você gostou do blog, siga O mundo da FÍSICA no Facebook, no Twitter ou receba atualizações por e-mail fazendo seu cadastro na barra a direita.


 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares